uma ideia de vida

Em janeiro 2011, no Diário de Aveiro, deu-se início à publicação de um artigo semanal.
Aqui fica o primeiro:

ADAV – A Vida em Primeiro lugar

Fundada por escritura pública em 21 de Julho de 2000 a ADAV – Associação de Defesa e Apoio da Vida propôs-se “apoiar a família, assim como a defesa e a promoção da vida humana e da dignidade da mulher” (cf. art. 3º dos Estatutos).

Para atingir os seus objectivos as suas Actividades serão, segundo o art. 4º dos Estatutos:

a)    Levar a cabo a abertura de centros de atendimento, encaminhamento e residência transitória destinados a mulheres grávidas em dificuldade, com intervenção subsidiária nos domínios jurídico, clínico e das áreas do emprego e formação;

b)    Realizar ou apoiar acções no âmbito da educação sexual e do planeamento familiar, assim como da formação de formadores nesta área e, ainda, promover estudos interdisciplinares dirigidos à análise e à procura das soluções adequadas;

c)    Para a defesa e promoção da vida humana, a Associação propõe-se realizar acções de apoio e promoção da qualidade de vida a idosos e doentes em fase terminal.

Permitam-me destacar aqui a figura incontornável do saudoso Dr. Rogério Leitão, primeiro Presidente da Direcção da ADAV, que com a sua dinâmica e conhecimentos foi pedra fundamental no iniciar da actividade da ADAV e seu posterior desenvolvimento. Não esqueço obviamente todos os que têm passado pela sua Direcção e demais Órgãos Sociais, pois a eles se deve muito do que já se conseguiu.

Como estabelecido nos Estatutos, as actividades da ADAV têm-se centrado no apoio às grávidas, com aconselhamento médico e jurídico, fornecimento de alimentos e fraldas e formação na área da economia doméstica. É de agradecer aqui o empenhamento de todos os elementos da equipa de voluntárias que se disponibilizam para ajudar pessoas carenciadas, não só economicamente mas também necessitando de apoio psicológico tão importante para o equilíbrio de uma gravidez sem problemas.

Tem também desenvolvido acções de formação e esclarecimento sobre Educação Sexual junto de varias escolas do Distrito de Aveiro, correspondendo às solicitações que lhe chegam.

Igualmente não pode ser esquecida a acção de voluntariado durante as campanhas para os referendos sobre Interrupção Voluntária da Gravidez, promovendo o esclarecimento das populações e pugnando pelo direito à Vida na fase mais precoce do seu desenvolvimento.

Desde 2007, a Associação funciona em instalações cedidas pela Câmara Municipal de Aveiro no Mercado de Santiago, onde funciona um Serviço de Acolhimento de segunda a sexta-feira, de manhã, prestando serviço no atendimento, tratamento de roupas e no apoio domiciliário.

Mantém-se uma colaboração muito importante com o Banco Alimentar contra a Fome, consistindo na recolha e armazenamento de alimentos e na sua distribuição pelas famílias e pessoas apoiadas pela ADAV.

Mantém, ainda, um serviço gratuito de Aulas de Preparação para o Parto disponibilizado por enfermeiras-parteiras.

Muito mais há a fazer e estas acções não esgotam todas as possibilidades. O apoio financeiro é escasso, vivendo a Associação da quotização dos seus sócios e da ajuda de alguns benfeitores, mas mais seria necessário para melhorar o atendimento e atender todas as solicitações que nos chegam.

José Borges (Eng.)
(Assembleia Geral da ADAV)

1 opinião sobre “uma ideia de vida”

  1. Sem caridade nada somos, devemos partilhar do pouco que temos com o próximo. Proteger os mais desfavorecidos numa sociedade mais surda aos apelos de ajuda.

Os comentários estão encerrados.